Notícias

IIGD de Madureira inova e realiza a Santa Ceia Sobre Rodas

16/06/2020
 

Igreja usou o estacionamento do Shopping Tem-Tudo para ministrar a Santa Ceia do Senhor a membros que estavam dentro dos carros. Ideia surgiu como forma de alcançar pessoas dos grupos de risco.

No último domingo (14), a sede estadual da Igreja da Graça no Rio de Janeiro realizou a  segunda edição da “Santa Ceia Sobre Rodas”. Seguindo as restrições impostas pela pandemia, membros da IIGD de Madureira se reuniram no estacionamento do Shopping Tem-Tudo e cada família permaneceu dentro do seu veículo.

Dezenas de carros foram dispostos de maneira que todos pudessem assistir à celebração. A ministração do líder da IIGD de Madureira, pastor Rogério Postigo, pode ser escutada pela rádio, assim como as orações e os louvores.

“Essa foi uma forma de nos adaptarmos à realidade das pessoas do grupo de risco. Em momentos como esse, todo esforço para facilitar a busca a Deus é válido”, comenta o líder do Rio.

Também chamou a atenção a alegria das pessoas que participaram. “Eles estavam impedidos de ir à igreja há um tempo. Mesmo não saindo dos carros, a sensação é de que foram à Casa de Deus”, comemora Postigo.

Saúde

A ação também contribuiu com a saúde mental de irmãos que há meses não saiam de casa. “A crise do novo coronavírus afetou o físico e o psíquico das pessoas. Um encontro como esse permite que todos os presentes restabeleçam a comunhão, renovem a fé e se fortaleçam”, comenta o profissional da área de saúde Felipe Bordallo, que veio acompanhado de sua família.

Equipe preparada

A equipe de obreiros e pastores foi orientada a distribuir o pão e o cálice seguindo as orientações das autoridades. O uso de máscaras, luvas e álcool em gel foi obrigatório, e a distância mínima entre eles foi mantida durante todo o evento.

Um convite

Esta foi a segunda Santa Ceia Sobre Rodas realizada no Rio. Para o pastor Postigo, foi emocionante ver as pessoas buscando a Deus. “Faço um convite para que na próxima celebração você esteja conosco, buscando ao Senhor em uma de nossas Igrejas”, conclui.

 Por Anderson Nascimento